Inspirações

Como ter inspirações? Como ativá-las, invocá-las? Como é possível entrar em uma corrente de inspirações onde a mente não cessa? Quando, no momento que que você pega um lápis para fazer um desenho, a sua mente não trava e você fica horas ali, olhando para uma folha em branco, roendo a ponta do lápis? É preciso ação. Não há outro caminho, porque a inspiração realmente surge da ação, da prática e do movimento. Mas o que desenhar? O que fazer? Não pense muito, mas apenas faça. Podemos buscar essas inspirações dentro de nós. Permita-se olhar para dentro e trazer para fora, em desenhos, seus pensamentos, emoções e sentimentos. Quando olharmos para fora, teremos a capacidade de estar presentes e, dessa presença, dessa contemplação da vida, se permitir ser inspirado por ela. A fontes de inspirações são infinitas, mas para não cairmos no limbo criativo, temos que treinar a capacidade de enxergar dentro e fora de nós mesmos.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s